Portal da Cidade Mogi Mirim

CORPO IDENTIFICADO

Polícia prende autor de feminicídio ocorrido no Parque do Estado II

Além do corpo da mulher encontrado na segunda-feira (29), investigadores também prenderam o autor do crime

Postado em 30/03/2021 às 13:08 |

O SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil de Mogi Mirim esclareceu um homicídio em menos de 24 horas. Os policiais prenderam, na madrugada desta terça-feira (30), Renato Oliveira, 29, acusado de matar de Giovana Alessandra Pinheiro, 40, e abandonar o corpo em uma rua do Parque do Estado II.

Embora tenha sido assassinada no sábado (27), o corpo da mulher só foi encontrado na manhã do dia 29, à rua Eustórgio Coelho, com a cabeça coberta por um saco plástico e o corpo enrolado em um cobertor, fixado com cordas de varal. O cadáver já estava se decompondo e o cheiro era muito forte.

Imagens de câmeras de segurança captaram Renato levando o corpo pela rua, na madrugada do dia 29. Em certo momento, é possível ver o criminoso carregando Gionava nas costas. De repente, ele se desequilibra e o corpo cai, junto ao meio fio.

Ele ainda tenta levantar a mulher, mas não consegue e acaba abandonando-a naquele local. A intenção dele era “desovar” o corpo em uma mata existente às margens da avenida Vereador Antônio Carlos de Oliveira, naquele mesmo bairro. De posse dessas imagens, os investigadores Hélio e Tibúrcio começaram a fazer buscas pelas imediações de onde o corpo foi achado.

Em menos de 24 horas, os investigadores chegaram até Renato que, ao ser preso à rua Jamil André, paralela à Eustórgio Coelho, não esboçou reação.

Também acabou confessando o crime aos policiais, afirmando que é viciado em entorpecentes e que veio de Minas Gerais para trabalhar como pedreiro em Mogi Mirim.

TRÊS CASOS

No sábado, Giovana foi até a casa onde vivia Renato onde mantiveram relações sexuais e consumiram drogas. À tarde, não se sabe ao certo o motivo, Renato teria estrangulado a vítima, que morreu asfixiada. Aos investigadores, ele alegou que a mulher o estaria extorquindo.

Após ser preso, ele foi encaminhado à CPJ (Central de Polícia Judiciária), onde prestou depoimento e foi transferido para a UDTE (Unidade de Detenção, Triagem e Encaminhamento) de Itapira. Este já é o terceiro feminicídio ocorrido em Mogi Mirim este ano.

O primeiro foi registrado em 27 de fevereiro. Luciana Cristina Barboza Rissas, 42, foi morta por Juliano Aparecido Nietto, 42, que já está preso. O corpo da mulher foi encontrado parcialmente queimado em uma estrada rural no bairro Capão Grosso. Já o segundo feminicídio aconteceu no dia 24 deste mês.

A dona de casa Taide Grazielle Orlando Ruiz, 32, foi morta por um homem que é apontado pela polícia como seu namorado, após ser esfaqueada na perna. O caso aconteceu à rua Sebastião Vaz, no Jardim Planalto.


Fonte:

Receba as notícias de Mogi Mirim no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário

Outras notícias

data-matched-content-ui-type="image_stacked" data-matched-content-rows-num="2" data-matched-content-columns-num="3">