Portal da Cidade Mogi Mirim

GOLPE DO CARTÃO

Aposentada tem prejuízo de R$ 21 mil em Mogi Mirim

Golpista se apresentou com funcionário de uma agencia bancária para enganar idosa de 78 anos

Postado em 10/09/2021 às 10:53

Uma aposentada de 78 anos teve um prejuízo de mais de R$ 20 mil ao ser vítima do golpe do cartão na tarde de quarta-feira (8), na Zona Sul de Mogi Mirim. Segundo o neto da vítima, na tarde de quarta, a avó recebeu uma ligação, por volta das 14h00, de um homem que se apresentou como sendo Ricardo, funcionário da agência local do Santander.

Ele disse que o cartão da aposentada havia sido clonado e que os bandidos já haviam sacado mais de R$ 4,5 mil em Mauá, na Grande São Paulo. No entanto, ele “tranquilizou” a idosa afirmando que mandaria um motoboy a casa dela para pegar o cartão e bloqueá-lo. Garantiu ainda que ela seria ressarcida do prejuízo.

O estelionatário só pediu para que a idosa não comentasse o ocorrido com ninguém, nem mesmo com a Polícia, pois temia que agentes dessa corporação estivessem “envolvidos” no golpe. Sem estranhar a recomendação, nem o fato do suposto funcionário do banco saber seu endereço, nome completo e telefone ela concordou em entregar o cartão.

Minutos depois, um motociclista foi até a casa da aposentada e retirou o cartão. Em seguida, ela recebeu mais uma ligação de Ricardo que, desta vez, queria saber se ela guardava jóias ou outros objetos de valor na casa para que pudesse colocar em um local seguro. A resposta foi que havia apenas R$ 500 em dinheiro.

Mais uma vez, o motoboy entrou em ação, retornou à casa da idosa e recolheu o dinheiro. O golpe só foi descoberto na manhã de quinta-feira (9), quando a filha foi até a casa da aposentada que contou sobre a suposta clonagem do cartão. Desconfiada, a mãe ligou para o filho que, imediatamente, foi até as agências bancárias para bloquear os cartões.

Do Santander, da tarde de quarta até a manhã de quinta, os bandidos já haviam sacado R$ 11 mil, incluindo uma transferência de R$ 7 mil. Já no Itaú, no mesmo período de tempo, foram 10 mil, gastos em quatro compras em uma mesma loja. “Como os caras fazem compras de 10 mil e o banco não desconfia?”, questiona o neto.

IMAGENS

Agora ele está recolhendo provas que possam ajudar a Polícia a elucidar esse caso. Ele estranha o fato da avó, mesmo não tendo fornecido a senha, teve as contas invadidas pelos bandidos. O neto também busca imagens das câmeras das casas vizinhas para ver se, pelo menos, a placa da moto é visível.

Um BO (Boletim de Ocorrência) já foi registrado na CPJ (Central de Polícia Judiciária), informando que a vítima também forneceu o CPF e RG ao “funcionário” do banco e teme que os dados possam ser usados em outros golpes.

“Também espero que o Santander tenha filmado o cara que sacou o dinheiro na agência central”, acrescentou. O neto da aposentada afirmou que torce para que outras pessoas, principalmente as mais idosas, não passem por essa situação. “São economias de toda uma vida que esses canalhas furtam”, revolta-se.


Fonte:

Receba as notícias de Mogi Mirim no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário

Outras notícias

data-matched-content-ui-type="image_stacked" data-matched-content-rows-num="2" data-matched-content-columns-num="3">