Portal da Cidade Mogi Mirim

celebração

Ato na Praça Rui Barbosa inicia comemorações de aniversário de Mogi Mirim

Município completa 252 anos nesta sexta-feira, 22, e autoridades foram até o local celebrar esta importante data para a cidade; veja fotos do evento

Postado em 22/10/2021 às 09:54 |

Mogi Mirim completa 252 anos nesta sexta-feira, 22, e as comemorações já começaram pela cidade. Nesta manhã, um ato foi realizado na Praça Rui Barbosa e contou com a presença do prefeito Paulo Silva e do deputado estadual Barros Munhoz.

Além dele, participaram a primeira dama e vereadora Luiza Cristina, os demais vereadores, as equipes da GCM (Guarda Civil Municipal) de Mogi Mirim e do Corpo de Bombeiros, além de mogimirianos que foram prestigiar o evento.

No local, foi executado o Hino Nacional e o Hino de Mogi Mirim, além de o coral e a orquestra Lyra Mogimiriana mostrar um pouco do seu repertório para quem esteve na praça.

História

Mogi Mirim foi fundada por bandeirantes que buscavam pedras preciosas em Minas Gerais e Goiás. O nome vem do tupi e significa Pequeno Rio das Cobras. O arraial de Mogi Mirim já possuía bom número de habitantes em 29 de julho de 1747, quando começaram a ser cavados os alicerces da primitiva Igreja Matriz de São José. A elevação da Freguesia de São José de Mogi Mirim a Vila se deu em 22 de outubro de 1769.

A Vila de São José de Mogi Mirim passou a abranger um enorme território, com limites no rio Ati-baia e no rio Grande, este na divisa entre São Paulo e Minas Gerais. Com o passar do tempo, foram se formando arraiais e povoados como Franca, Casa Branca, Rio Claro, Mogi Guaçu, Itapira, São João da Boa Vista, Serra Negra, Pinhal e inúmeros outros. Pela Lei nº 17, de 3 de abril de 1849, o Presidente da Província de São Paulo, Padre Vicente Pires da Mota, elevou a Vila de Mogi Mirim à categoria de Cidade. Por Lei Provincial datada de 17 de julho de 1852, Mogi Mirim passou a ser sede de Comarca.

Em 1886, os fazendeiros de Mogi Mirim começaram a angariar o trabalho de imigrantes estrangeiros para suas lavouras de café e algodão. Eram italianos, portugueses, espanhóis e, posteriormente, sírio-libaneses e japoneses. Juntamente com os mogimirianos de origem, os imigrantes e seus des-cendentes nacionais vêm concorrido expressivamente para a vida comunitária em todos os campos, como agrícola, comercial, industrial, social, político, cultural, profissional liberal, associativo, e de prestação de serviços

















Fonte:

Receba as notícias de Mogi Mirim no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário

Outras notícias